Neuromarketing: Aumente o Poder da Sua Marca

Por Permalink 0
Vender sem vender é a nova forma de vender – Jurgen Klaric

Eu me apaixonei por Propaganda pela possibilidade do sentimento. Não era sobre o convencimento, sobre a ideia de induzir uma pessoa a comprar um produto. Era sobre a emoção que a publicidade passava. Humor, amor, alegria ou inspiração. Era sobre aquele momento que você se sente envolvido pela breve história de uma foto ou de um vídeo que dura trinta segundos.

Propagandas inteligentes e emocionantes sempre existiram – e persuadiram muitos públicos! No entanto, atualmente, temos variados mecanismos para alcançar as preferências – e consequentes escolhas – de uma pessoa, sem que ela perceba de forma consciente.

NEUROMARKETING – Seu cérebro escolhendo por você

Assim que ouvi falar de Neuromarketing, eu me encantei. Ciência e Marketing unidos, embasando um novo campo que estudava os hábitos do consumidor em sua essência. Um novo caminho para a percepção dos desejos, impulsos, motivações pessoais do público, através de um estudo de suas reações neurológicas. Como não se apaixonar?… Muitas leituras depois, me deparei com o conceito de um Marketing envolvente, que reflete a verdadeira face do consumidor, onde empresas podem conhecer visceralmente o comportamento do seu público. Muito embora existam ainda alguns questionamentos sobre a prática do Neuromarketing no mercado, devemos entender que ele é uma ampliação das possibilidades emocionais e criativas do Marketing que já conhecemos.

O Mistério da Coca-Cola Vs Pepsi

Nos anos 70, um teste cego foi feito entre essas duas marcas de sodas mais conhecidas. O resultado desse teste, onde as pessoas provavam o refrigerante de olhos vendados, demonstraram que 75% dos consumidores preferiam Pepsi ainda que, de forma consciente, sua escolha fosse a Coca-cola. (Não é uma loucura?)

Neuromarketing - ConverseComOutro teste voltou a ser feito em 2004, pelo neurologista e professor Dr. Read Montague no Baylor College In Houston, complementado por uma Ressonância Magnética Funcional. Ao experimentarem a Pepsi, uma parte específica do cérebro dos consumidores pesquisados – putamen – foi ativada de forma mais acentuada do que quando eles experimentavam a Coca-cola. O putamen é parte de nosso cérebro primitivo, responsável pelos prazeres imediatos e instintivos. No entanto, na parte final do teste, onde as sodas são mostradas numa tela, a grande maioria dos consumidores escolheu a Coca-cola. O cérebro deles disse uma coisa, a consciência disse outra. Incrível.

Isso atesta a força do Branding da Coca-cola em todo o seu processo, desde uma comunicação afetiva com o consumidor, passando pela consistência de campanhas e chegando em sua ligação emocional com o público.

Você gostou desse produto?

No momento da decisão de compra, trabalhamos com dois sistemas. O Sistema Afetivo, responsável por nossos impulsos primordiais e o Sistema Deliberativo, onde as decisões são tomadas de forma mais cuidadosa e consubstanciada. É no momento da escolha que esses dois sistemas, por vezes, entram em conflito. O furor da compra repreendido pela sensatez da ponderação. “Eu realmente preciso disso?”… Tudo trabalhado de forma subsconsciente.

“Humans are funny creatures. We all like to think that we make rational, logical decisions. But it’s really not that way. In fact, the vast majority of our decisions and behaviors are based in emotion and mental programming— and then we use our precious logic to justify those decisions.” – Jeff Walker

Ou seja, nos enganamos ao achar que estamos tomando decisões de compra ou escolhendo uma Marca de forma consciente. A lógica funciona apenas como justificativa para o que já decidimos emocionalmente.

Isso significa, que as decisões do seu público são tomadas em nível subconsciente, e para que um campanha de Marketing seja eficiente, é necessário envolvê-lo com memórias e emoções positivas. E é aqui que entram os elementos que podem tornar seu Branding ainda mais efetivo!

Para sua Marca se destacar!

Sentimentos Verdadeiros

Neuromarketing - ConverseComPor mais que campanhas publicitárias sempre trabalhem com a persuasão, um Branding forte e inesquecível  se sustenta com sentimentos verdadeiros; ele busca essa conexão com o consumidor de forma autêntica e singular. Então, trabalhe o seu Branding com emoções genuínas, relacione-se com seu público com transparência e sinceridade, pense em campanhas que envolvam posturas legítimas de sua Marca.

Busque Memórias

O ser humano é muito influenciado por lembranças. O aroma da comida da mãe, o sabor da torta de abóbora da avó, uma música antiga, … Tudo isso traz à tona sentimentos relacionados que podem produzir as mais significativas emoções. Compreender a essência dessas memórias e criar seu Branding utilizando-se dessa conexão, criará com seu público um vínculo definitivo e especial.

Empatia

Uma ferramenta preciosa para ter um público envolvido por sua Marca é usar a empatia. A empatia correlaciona seu público com sua empresa de forma única, é a ligação direta com a percepção que o consumidor tem do mundo e de si mesmo. A criação de campanhas empáticas, com valores humanos que simbolizem as vivências de seu público, produzirá este elo confiável que transforma consumidores em defensores de uma Marca.

Valores Partilhados

Neuromarketing - ConverseComAs Marcas mais celebradas são as que trabalham com a ideia de uma comunidade de valores partilhados. Ao comprarem um determinado produto daquela Marca, o consumidor se sente em uma comunidade “imaginária”, da qual apenas aqueles compradores fazem parte. Uma das Marcas mais conhecidas por esse tipo de comportamento do consumidor é a Apple. Seus consumidores se sentem como num “clube” de pessoas modernas, interessantes e de vanguarda, apenas porque possuem seus produtos.

Trabalhando sua Marca para que os consumidores se sintam pertecentes a um grupo especial,  você criará um vínculo precioso não só entre pessoas, mas também dessas pessoas com a sua imagem. A sua Marca passa a ser parte da personalidade dessa comunidade exclusiva.

Todos esses elementos lidam profundamente com as emoções humanas, sintetizando estratégias, que influenciarão a forma como o seu comsumidor entende sua Marca, percebe sua personalidade e a distingue no Mercado. Uma Marca autêntica já tem em si todos esses elementos.

Dica de Livro: “Como Influenciar a Mente Do Consumidor” de Roger Dooley ()

Deixe seu comentário. Responderei com carinho!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *